E aí, você é #TeamBoleto por que se sente mais seguro? Relaxa, você não é o único e nem precisa deixar de utilizar essa forma para efetuar os seus pagamentos.

Surgindo com o objetivo de facilitar e tornar “mais segura” as transações de compra e venda, o boleto bancário é a forma de pagamento mais utilizada no Brasil, ficando atrás somente do cartão de crédito.

Mas na realidade, apesar de ter sido criado para assegurar as pessoas quanto às relações comerciais, o que acontece é bem diferente.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), estima-se que anualmente são emitidos quase 4 bilhões de boletos no Brasil e no total as fraudes atingiram a soma de R$ 374 milhões.

Mas como identificar um boleto falso?

Para que você saiba exatamente detectar quando o documento não é verdadeiro, é necessário seguir algumas instruções fundamentais ANTES de efetuar qualquer compra via boleto. Vamos te mostrar agora as 3 dicas para se proteger contra essa ação.

  1. Analise os dados do boleto bancário

Apesar de parecer básico, é essencial se atentar se o boleto possui erros de português, pois são bem comuns de aparecer em boletos falsos. Verifique se o boleto contém informações como data de vencimento, CNPJ e nome do beneficiário.

E o mais importante: se você não souber o CNPJ da empresa, por exemplo, é só fazer uma rápida busca pela internet.

2. Confira o valor

Você pode verificar o valor do boleto em dois lugares, no final do código de barras e no espaço “valor do documento”. Se os valores não coincidirem ou não for o que você havia acordado, desconfie e procure a instituição responsável pela emissão do boleto.

3. Atenção a fonte de emissão do boleto

Hoje em dia os canais digitais se tornaram muito comuns na área comercial e financeira. Meios como WhatsApp, E-mail ou SMS necessitam muita cautela. Para não cair em um golpe, a dica é você confirmar os dados do seu acordo ou contrato e se tiver muita dúvida, entrar em contato via telefone para confirmar se algum desses números ou e-mail existem.

  • Dica Bônus

Verifique se os primeiros dígitos do código de pagamento coincidem com o código do banco que aparece como sendo o emissor do boleto. Por exemplo Itáu Unibanco: 341 e assim por diante.