Sabemos que falar sobre dinheiro ainda é um assunto muito complicado para debater com a maioria das pessoas. É comum que esse assunto não seja abordado em família ou até mesmo entre casais.

No entanto, deixar de falar sobre esse tema com as pessoas mais próximas a você, pode afetar no seu próprio desenvolvimento, uma vez que esse poderia ser significativamente ampliado pelas experiências das pessoas que você conhece.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) o desemprego caiu em 12% desde o segundo trimestre de 2019. Mas mesmo assim, o número de pessoas desempregadas alcança mais de 10 milhões.

Só que estar no vermelho não remete somente ao desemprego. Você pode estar empregado, mas não conseguir pagar todas as contas e dívidas no mês, ou seja, mesmo contando com uma renda todo mês, você ainda passa sufoco.

E o que ninguém te conta é que existem formas de você começar a sair do vermelho sem precisar fazer mudanças significativas no seu dia a dia. Como já mostramos em diversos conteúdos sobre Educação Financeira aqui no Salva Dívidas, a primeira dica de praticamente tudo que passamos é se organizar financeiramente. Mas o que iremos te passar são algumas dicas que você ainda NÃO sabe e te ajudará a começar do ZERO.

  • Não fuja das compras por impulso, organize-as

Não é recomendável agir por impulso e comprar tudo aquilo que vê pela frente apenas porque você diz merecer.

Masssss muita calma nessa hora! Quem disse que você não merece?

As compras por impulso podem realmente ser grandes inimigas das finanças saudáveis. Só que comprar só o que for realmente necessário é praticamente abrir mãos dos poucos detalhes do seu dia que fazem você se sentir bem.

É extremamente importante refletir antes de abrir a carteira, então considere se precisa de determinado item ou se consegue ir embora sem ter comprado. Mas, caso conclua que realmente precisa fazer a compra, não tenha medo.

A dica é conferir os preços, então pesquise, pesquise e pesquise! Tenha consciência que você pode organizar as comprar por impulso. Por exemplo, hoje você acordou com vontade de tomar aquele cafezinho de padaria, mas isso fugiria da sua organização financeira.

Então, o que você pode fazer é comprar o café e organizar o resto dos gastos durante a semana, você pode economizar em outra coisa ou buscar formas de comprar outra. 

Não seja tão duro consigo mesmo, a saúde financeira vem atrelada da sua saúde mental, então tenha calma que o resultado vem aos poucos.

  • Faça um calendário de gastos

Mudar os hábitos é fundamental e isso você já deve ter percebido, então para sair do vermelho não basta renegociar suas dívidas. É preciso mudar velhos hábitos e passar a ter controle, então em primeiro lugar faça o seu calendário.

Você pode anotar tudo o que você gasta e fazer de forma mensal, semanal ou até mesmo diária. Calcule o valor do que você terá que arcar e quais as despesas avulsas que normalmente você gasta.

É importante registrar tudo que entra e sai do seu bolso, assim você saberá se está seguindo o seu teto de gastos, quanto conseguirá juntar da sua renda e como.

O calendário poderá te ajudar a enxergar melhor a sua situação financeira, por isso é uma dica que poderá te ajudar a se organizar. Por exemplo, você pode estabelecer um teto de gastos mensal e registrar no calendário tudo o que você consumiu e verificar se está seguindo esse valor.

  • Recebeu algum dinheiro? Guarde 10%

É difícil guardar dinheiro, principalmente quando já está em vermelho. Mas pense que ter uma reserva de emergência poderá te ajudar a sair dessa situação e nunca mais voltar nela, justamente quando você precisar de determinado valor. Ou seja, se você criar o hábito de juntar pelo menos R$10,00 todo mês, já poderá te dar uma segurança maior quando bater o desespero.

Temos um conteúdo completo sobre A regra dos 10%, você pode conferir em nosso blog.

Espero que tenha gostado, não se esqueça de conferir todo o nosso conteúdo sobre Educação Financeira.

Até mais.