Trazer para a realidade

Quando falamos em eliminar os hábitos financeiros ruins, queremos que você identifique o que está fazendo na sua vida financeira que está te prejudicando.

Mesmo assim, é importante trazer para a sua própria realidade, então o que eu vou passar aqui é para que te ajude a ver o cenário de uma forma mais ampla para poder fazer as mudanças que você julgar necessário.

É comum ter um descontrole nos gastos e pode ser considerado até saudável para que você mantenha uma boa saúde psicológica, caso você esteja em um dia cansativo e vá ao shopping para esquecer um pouco dos problemas.

Por isso o controle dos gastos deve ser moderado para que não vire sacrifício. É essencial focar em você e como você pode transformar sua vida financeira positivamente sem tanto sofrimento.

Então vamos para as dicas:

  1. Compare os preços antes de comprar

Hoje em dia ficou muito mais fácil comparar os preços antes de comprar com a internet e com o celular, não é mesmo? Você pode buscar a qualquer hora e em qualquer lugar, mesmo que o ideal seja que você faça uma pesquisa prévia vá preparado quando for realizar uma compra.

Além disso, é importante que você faça virar um hábito, pensar antes de comprar e não agir com as emoções para que isso não afete o seu orçamento depois.

Para te ajudar nisso, você pode consultar comparadores online e saber o custo-benefício de cada um, assim você consegue ver qual a melhor loja, o melhor modelo e se a marca do produto será realmente eficiente para o que você precisa.

  • Não compre por impulso

Quando você adquire algo por impulso, deixando as emoções falarem mais alto, geralmente depois você percebe que era algo que você não precisava. O marketing dos produtos pretende fazer com que você ache que precise de determinado item.

Então para que essa dica funcione e você consiga encaixar ela na sua vida, é importante parar e pensar “ eu quero ou eu preciso”? Dessa forma você já conseguirá estabelecer o que realmente fará diferença na sua vida ou não e como o gasto de determinado produto iria impactar na sua vida.  

  • Monitore seu cartão de crédito

O cartão de crédito nada mais é que um dispositivo de empréstimo, ou seja, o banco te empresta um determinado valor para que você possa gastar, é como um crédito pré-aprovado. Então o erro acontece quando você não sabe lidar com os gastos desse cartão.

Não saber quando vai vir a fatura é um grande erro e mesmo que seja simples, muitas pessoas preferem não saber quanto terão que arcar depois. Para que isso não aconteça, é essencial controlar as comprar e anotar os gastos, assim você estará preparado caso o seu orçamento fique apertado.

Além disso, evite parcelar, tente ao máximo comprar à vista para que não ocorra o acúmulo de gastos no dia do vencimento da sua fatura. Você pode usar o aplicativo do cartão de crédito e do banco para acompanhar seu orçamento.

  • Tenha uma reserva de emergência

Não poupar o seu dinheiro pode ser a sua maior armadilha. A reserva de emergência é extremamente necessária caso aconteça imprevistos como por exemplo desemprego ou alguma situação de saúde.

Além disso, você pode optar por investir essa quantia para obter mais resultados positivos financeiramente e assim, conseguirá traçar metas e objetivos para o seu futuro.

  • Não compare a sua situação financeira com a dos outros

E por último, o maior erro que você pode cometer é comparar a sua situação financeira com a dos outros. Primeiro que esse assunto é muito delicado e as pessoas normalmente não se sentem à vontade para falar abertamente sobre isso, então pode ser que elas omitem informações ou até mintam para você.

Segundo que cada pessoa possui o seu ritmo de desenvolvimento, ainda mais quando estamos falando em desenvolvimento financeiro e pessoal. Se você começar a comparar a sua vida situação com a dos outros, provavelmente você tentará trazer para a sua realidade e às vezes pode não conseguir encaixar e isso com certeza te desmotivará.

Então o que podemos te passar como dica é que você estude sobre educação financeira e outros temas que farão você ter uma ideia de como começar a ter uma boa saúde financeira. E lembre-se cada pessoa no seu tempo, o importante é começar e isso você já fez por ter lido esse texto.

Um abraço e até mais!