Ao contrário do que muitos pensam, a poupança não é o melhor tipo de investimento e está longe de ter um bom rendimento, em questão de rentabilidade da quantia na hora do resgate.

Além disso, não é ideal considerar a poupança como um investimento por render muito pouco e ser utilizada mais como um meio de “poupar” o dinheiro e evitar que você gaste, não com o objetivo de que o dinheiro realmente renda e dê um retorno financeiro positivo.

Entretanto sabemos que ainda é um grande obstáculo para algumas pessoas deixarem o conservadorismo de lado e investir em algo mais rentável como os títulos que iremos mostrar aqui. Por isso, é importante dar um passo de cada vez, entendendo melhor sobre o assunto para poder ter certeza do que estiver fazendo.

Só que mais do que você saber qual valor que irá investir, é importante ter em mente todos os tipos de investimentos e a possibilidade de aplicar suas finanças em diferentes títulos para renderem.

É essencial ter noção dos riscos e como a quantia investida em determinado título poderá render. Por isso o ideal é saber qual o melhor tipo de investimento para você. Sendo assim, separamos 3 principais títulos públicos para que você possa estar por dentro do assunto.

  1. Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional, em conjunto com a Bolsa de Valores, criado em 2002, para que a fosse mais acessível à população a venda e compra de títulos públicos.

É conhecido principalmente por ter títulos públicos que podem ser investidos com apenas R$ 30,00 e ter uma rentabilidade maior que a poupança, ideal para as pessoas que ainda não se sentem seguras para investir em outra alternativa, mas querem que o dinheiro tenha uma boa rentabilidade.

É um programa criado pelo Governo Federal que possibilita que as pessoas físicas consigam negociar títulos públicos, isso de uma maneira bem simples e online, funciona como um empréstimo ao governo. E chegada na data de vencimento do empréstimo o governo tem que te devolver o dinheiro que você emprestou, somando com os juros.

Bom mesmo que você não considere o Governo como um meio confiável de depositar seu dinheiro, é preciso entender como ocorre essas transações e por que o governo não te “daria um golpe” em cima desse valor que você aplicou no Tesouro Direito.

Explicando por cima, se isso ocorrer o Brasil pode entrar em uma depressão econômica crônica e teria que lidar com a perda de investidores internacionais e nacionais, além de dar um salto gigantesco no desemprego.

Você pode saber mais sobre isso em nosso post sobre Tesouro Direto, é só clicar aqui.

2. CDB

Certificado de Depósito Bancário (CDB) é uma alternativa de investimento muito parecida com o Tesouro Direto e um título de renda fixa extremamente seguro.

Mas para que você invista de forma consciente, é importante levar em conta os seus objetivos e se as metas que você pretende atingir com essa quantia correspondem ao prazo da data de vencimento do título.

Uma curiosidade é que se você investir nesses títulos, a sua aplicação será assegurada pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos), mesmo órgão responsável por proteger a poupança.

Mas atenção, é importante ressaltar que o valor mínimo de investimento para o Certificado de Depósito Bancário costuma ser entre R$ 10.000,00 até R$ 50.000,00.

Se você procurar nos títulos públicos de renda fixa, você pode encontrar títulos do CDB que a quantia mínima é R$ 1.000,00, então fique de olho. Os investimentos que necessitam de um maior valor para aplicação tendem a ter um retorno financeiro maior.

3. LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos de renda fixa que são emitidos por bancos e instituições financeiras assim como o Tesouro Direto e o CDB.

Entretanto esses títulos servem para a captação de recursos que serão utilizados no setor de agronegócio e imobiliário, então ao investir seu dinheiro nessa alternativa, você estará investindo nesses setores.

O FGC também é responsável por garantir a segurança dos investidores que escolhem uma LCI ou uma LCA, assim como os títulos informados anteriormente.

Apesar de apresentarem um grande benefício em comparação aos outros títulos de renda fixa por serem isentos de Imposto de Renda e IOF para pessoas físicas, o valor mínimo para aplicação está entre R$ 5.000,00 até R$ 30.000,00. Dessa forma, esse tipo de investimento é ligado diretamente ao perfil de quem estiver investindo, um público mais específico.

O rendimento em geral é alto, podendo ser prefixados e pós-fixados, o ideal é você saber o prazo da meta que pretende aplicar o seu dinheiro para verificar qual opção será mais rentável.